sábado, 21 de fevereiro de 2009

Emagrecimento (reflexões)

Oi pessoal!
Vamos aos resultados das pesquisas. Quem votou, obrigada!
Assim fica mais fácil escrever e agradável para ler (espero!!! rsrrs).

Um parêntesis: estou mudando a aparência do blog porque ainda não cheguei ao modelo que quero (não sei fazer um personalizado ainda, mas espero chegar lá embora tenha gostado desse último formato – se quiserem opinar, obrigada mais uma vez!).

O resultado da enquete foi o seguinte: a maioria preferiu o assunto emagrecimento. Em segundo, o assunto propriedades dos alimentos, seguido de suplementos alimentares e dietética chinesa com o mesmo número de votos. Vou priorizar o emagrecimento com todas as suas variáveis, mas vou falar sobre todos os temas votados e muitos outros.
Mas antes de começar, acho importante falar sobre alguns aspectos que o tema emagrecimento pode envolver.

No último final de semana, tive uma aula sobre "Transtornos Alimentares", assunto diretamente ligado a este assunto. Talvez porque emagrecer ou estar magro seja a "onda" do momento, mas é uma “onda” que me preocupa e a boa parte das pessoas que trabalham com saúde.
Confesso que fiquei impressionada com os casos de anorexia e bulimia (transtornos alimentares mais estudados e cada vez mais presentes na nossa sociedade), causados principalmente pela imposição da mídia e pelas diretrizes da moda atual, e que nos levam a como percebemos nossa imagem corporal e de como esta pode estar impressa na sociedade.
Não pretendo me estender neste primeiro momento, mas transtornos alimentares são muito mais do que não comer ou colocar tudo para fora depois de consumir uma grande quantidade de alimentos (atitudes características destes dois transtornos), e sim o comer compulsivamente em alguns momentos, comer alimentos "diferentes", ou ficar determinado a comer somente alimentos com propriedades de saúde e sem nenhum tipo de agrotóxico...
São muitos os transtornos alimentares! E acho que vale revermos nossos conceitos, porque quem “realmente” precisa perder peso deve saber que este processo deve ser lento e acompanhado de mudanças que não devem ser momentâneas, mas sim gradativas e "praticamente" eternas! E de uma maneira que não prejudique nossa saúde.
Vamos pensar um pouco sobre isso?
Na próxima postagem, vamos falar sobre o processo de perda de peso e de todas as suas vertentes, mas com consciência e saúde principalmente!
Até lá!

Um comentário:

  1. Não esqueça de falar sobre a dificuldade de ganhar peso, massa muscular, isso muito me interessa. Continuo com 78 quilos e não consigo passar disso, alguma dica?

    Beijos

    ResponderExcluir