segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

ALIMENTAÇÃO PARA O VERÃO

         Chegou o VERÃO! As cores aparecem nas roupas e nos pratos. Nesta época, a energia está presente e é visível na nossa disposição, nos relacionamentos, na luz do sol, mas pode se esgotar rápido! É hora de observar o que comemos para que a nossa energia seja bem aproveitada. Quem não se sente cansado depois de um dia de praia? Nesta época a transpiração leva a perda de sais minerais importantes para o bom funcionamento do organismo, e esta perda pode levar a sintomas como cãibras, pressão baixa, e cansaço fora de hora!
         A alimentação é fundamental nesta época do ano porque é ela que vai permitir que nosso organismo funcione dentro das condições idéias. Ao contrário do inverno, não precisamos “aquecer” o organismo, as altas temperaturas já se encarregam disso e se nossa alimentação não ajudar, sintomas como febre, inflamações e problemas digestivos podem surgir.
         Alimentos que possuem difícil digestão e que apresentam calorias muito concentradas (chocolate, manteiga, castanhas, amendoins, molhos gordurosos, frituras, salgadinhos, etc.) devem ser evitados, pois nesta época, promovem um esforço maior ainda do organismo para serem digeridos e aumentam ainda mais a nossa temperatura interna.
É importante abusar das frutas, das verduras dos legumes, na forma de saladas e também dos líquidos para manter o organismo hidratado.
Substituir comidas cozidas com molhos fortes por carnes magras e peixes grelhados, queijos por pastas de vegetais (mais leves e frescas), café por chá de ervas, chocolates e doces com cremes por doces, sorvetes ou caldas de frutas (naturais). Em fim, a alimentação deve ser leve, de fácil digestão, colorida e além de tudo, muito saudável.
Veja os alimentos que estarão na safra e aproveite para testar sua criatividade e novos sabores!
Estrogonofe de melancia? Já experimentou? Uma delícia, bem mais leve e totalmente adequado para a estação! Experimente!

        

RECEITAS

Alimentos que estarão na safra durante o verão:
-          Frutos: abóbora, abobrinha, berinjela, jiló, maxixe, pepino, tomate, quiabo;
-          Folhas: agrião, alface, almeirão, aspargo, bertalha, couve, repolho;
-          Raízes: batata inglesa, batata doce, beterraba, cenoura, inhame, batata baroa, aipim;
-          Frutas: abacaxi, abacate, ameixa, banana prata, caju, figo, fruta do conde, goiaba, jaca, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, melancia, melão, pera, pêssego, uva.



ESTROGONOFE DE MELANCIA

. 150 gr de cogumelo shitake ou shimeji ou 1 xícara de chá de shitake seco (30 gr)
. 500 ml de suco de melancia (bater a fruta pura no liquidificador)
. 1 cenoura grande picada
. 2 cebolas grandes – sendo 1 picada e 1 cortada em 4 partes para o molho
. 150 gr de tofu
. 2 colheres de sopa de azeite – sendo 1 colher para o shiitake e a outra para o refogado
. 300 gr de peito de frango limpo (sem pele e sem osso), picado e temperado.
. sal a gosto
. ½ xícara de chá de cebolinha picada

Modo de Preparo: se estiver usando o shitake seco, fazer o seguinte pré-preparo: numa panela média, colocar o shitake seco e água suficiente para cobri-lo. Cozinhar em fogo baixo até secar toda a água e reservar.
Se estiver usando o shitake fresco, limpar, retirar o cabo e picar. Reservar.
Levar ao fogo, o suco de melancia, a cenoura cortada em pedaços médios e a cebola do molho (cortada em 4). Cozinhar por cerca de 25 minutos, em fogo baixo. Bater no liquidificador essa mistura, com o tofu. Reservar. Numa panela grande, refogar no azeite a outra cebola (picada). Dourar um pouco. Acrescentar o frango e dourar um pouco. Colocar o cogumelo shitake e deixar apurar por uns 10 minutos. Adicionar o molho de melancia batido e cozinhar por mais uns 5 minutos. Verificar o sal. Na hora de servir, acrescentar a cebolinha.
Rendimento: cerca de 6 porções (170 gr cada = 1 concha média cheia).

Calorias por porção: 160

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

DICA DO DIA - Seja você um bom exemplo para seus filhos ao experimentar novos alimentos! Descreva seu sabor, sua textura e aroma. Novos alimentos podem ser incluídos em preparações variadas para estimular seu consumo!

domingo, 3 de novembro de 2013

Desintoxicação através de uma boa alimentação



O organismo em equilíbrio metabólico, nutricional, hormonal, emocional e ambiental tem a capacidade de defender-se das doenças para manter-se com saúde.

Nas últimas décadas, produzimos mais toxinas ambientais do que em toda a história da humanidade. Essas substâncias, denominadas xenobióticos, são estranhas ao organismo e estão presentes nos aditivos químicos dos alimentos industrializados, defensivos agrícolas, adubos, cosméticos, embalagens etc. Os xenobióticos têm causado desequilíbrio no metabolismo pela sobrecarga dos órgãos especializados na desintoxicação do organismo, como fígado, intestinos, rins, pulmões, pele e sistema linfático.

Diminuir o consumo dessas substâncias e auxiliar os processos de desintoxicação e eliminação dos xenobióticos é uma forma eficiente e natural para o organismo readquirir seu equilíbrio.
Antes que as doenças se instalem sinais e sintomas de alerta surgem, e podem estar relacionados com a sobrecarga dos órgãos responsáveis pela desintoxicação do organismo:

• Cansaço e indisposição frequentes;
• Diminuição da libido;
• Dificuldade de eliminação de fezes;
• Distensão abdominal mesmo que o restante do corpo esteja magro;
• Queimação estomacal;
• Baixa imunidade (resfriados freqüentes);
• Dificuldade de iniciar ou manter o sono;
• Olheiras e edema sub-palpebral;
• Inchaços nos pés e mãos;
• Rigidez, dor ou inchaços articulares, especialmente ao acordar;
• Cefaléia e/ou enxaqueca;
• Diminuição dos reflexos, memória e velocidade de raciocínio.

Desintoxicação Hepática

O fígado é o órgão de maior importância para a desintoxicação do organismo.

Além das toxinas da poluição do ar e da água, os alimentos industrializados sobrecarregam o fígado por conterem: conservantes utilizados para aumentar o prazo de validade; corantes para melhorar o aspecto; flavorizantes para ressaltar o sabor; embalagens plásticas, latas revestidas com alumínio etc. Nas carnes, laticínios e ovos encontramos grandes quantidades de hormônios e antibióticos, também presentes em seus excrementos e urina que poluem os rios e mares. Outras substâncias que contribuem para sobrecarregar o fígado são as gorduras trans e hidrogenadas, fartamente presentes nos alimentos industrializados. As moléculas dessas gorduras podem causar disfunções das membranas celulares e comprometer as funções dos receptores. O organismo pode ter dificuldade em utilizar essas gorduras como fonte de energia e acumulá-las, causando obesidade.

Desintoxicação intestinal
Além do desconforto proporcionado pela diminuição do ritmo do fluxo intestinal, do aumento da disbiose (desequilíbrio da flora intestinal) e alteração na permeabilidade intestinal, a constipação promove a maior reabsorção da bile carregada de metabólitos hepáticos, que causa sobrecarga hepática.

As fibras, além de regularizarem o ritmo do fluxo intestinal, também são eficientes carreadoras das toxinas provenientes do metabolismo hepático. Os alimentos industrializados são empobrecidos dos nutrientes, recebem produtos químicos e são desprovidos das fibras. Daí a necessidade do aumento do consumo de legumes, verduras, frutas, cereais integrais e também a suplementação com fibras.

10 Dicas para desintoxicação através de uma boa alimentação

1- Prefira alimentos naturais, integrais, não industrializados e orgânicos (sem agrotóxicos).

2- Evite cozinhar com grande quantidade de óleo. Use o mínimo necessário.

3- Evite refrigerantes, refrescos industrializados (em pó principalmente) e bebidas alcoólicas. APOSTE NOS SUCOS DE FRUTAS COM VEGETAIS!

4- Tome de 8 a 10 copos de água por dia (um pouco mais no verão).

5- Evite ao máximo o açúcar refinado e os produtos que o contém.

6- Prefira proteínas como peixes como a sardinha e ovos caipiras . Evite o excesso de carne vermelha e embutidos.

7- Consuma legumes, verduras e frutas em todas as refeições. Prefira os alimentos que estão na safra.

8- Introduza ômega 3 na alimentação (linhaça, semente de chia, sardinha), para a prevenção de doenças coronarianas.

9- Evite produtos com alumínio - Não utilize panelas de alumínio em casa e desodorantes anti transpirantes.

10- Varie o cardápio – tenha 5 porções diárias de frutas e saladas com cores variadas para garantir uma boa oferta de vitaminas e minerais .

quinta-feira, 10 de outubro de 2013


Intolerância a Lactose

 O que é?

A intolerância a lactose é um problema comum, estimado em 20-25% de nossa população, apesar de pouco diagnosticada. Na Europa e EUA a incidência chega a 20%, nos africanos a 75%, nos hispânicos 50% e em alguns povos do leste asiático supera 90%.

A lactose é o principal carboidrato (açúcar) do leite de origem animal (vaca, cabra, humano, etc.). Este nutriente precisa ser decomposto por uma enzima (lactase) para ser absorvido. Quando isso não ocorre, a lactose não absorvida permanece no tubo digestivo e sofre ação de bactérias intestinais, produzindo gases e tornando o bolo alimentar e fezes ácidas e irritantes ao intestino.

Em geral, a causa é a deficiência de lactase (enzima produzida no intestino), mas pode também ser devido a doenças que lesam o intestino, infecção intestinal ou outro problema que afete a absorção intestinal. Quando a deficiência é de origem genética, os sintomas podem aparecer quando criança ou muitos anos após, quando se aumenta o consumo da lactose.

Quais os principais sintomas?

* Dores abdominais (cólicas) e gases após o consumo de leite ou derivados;

* Pode ocorrer amolecimento das fezes ou diarréia;

Os sintomas normalmente aparecem após o consumo de leite e alguns derivados e podem variar de intensidade de acordo com a quantidade consumida.

Como é feito o diagnóstico?
Deve-se suspeitar do problema quando ocorre desaparecimento dos sintomas após suspensão do consumo de lactose (leite e derivados) por alguns dias ou quando se observa acidez nas fezes. Pode-se confirmar o diagnóstico com testes laboratoriais como o Teste de tolerância a lactose e o Teste de lactose expiratório.

Tratamento
O tratamento específico para a deficiência na produção da enzima lactase intestinal que seria uma terapia genética ainda está em fase de estudos. Quando a causa é por alguma doença intestinal, esta deve ser tratada e a intolerância a lactose deve ser revista após o tratamento. O tratamento dos sintomas da intolerância consiste em:

  • redução da lactose da dieta
  • substituição de fonte de energia, proteínas e cálcio
  • uso de enzima lactase para reposição quando necessário

No Brasil, além do leite de soja, pode-se encontrar leite de vaca com baixo teor de lactose, próprio para pessoas que não digerem bem a lactose do leite. O sabor é pouco alterado, a cor pode ser um pouco caramelada. Com este leite também pode-se preparar cremes, sobremesas, etc.

domingo, 25 de agosto de 2013

A importância do consumo de Fibras

Apesar de não ser um assunto novo, ainda vejo muitas pessoas consumirem pouca ou nenhuma fibra na alimentação, por isso segue um texto sobre as fibras e sua importância. Aproveitem!
A fibra é um dos componentes dos alimentos vegetais que no organismo dos seres humanos não pode ser digerida pelos sucos digestivos, e durante muito tempo foi  ignorada pelos pesquisadores da área de nutrição por de pequeno valor  nutritivo. Contudo nos últimos anos ela ganhou destaque devido a estudos que confirmaram a relação de certas doenças, como câncer, diabetes, problemas cardiovasculares e gástricos, principalmente intestino preso, o que acarreta inúmeras doenças.
As fibras podem ser solúveis e insolúveis a ambas trazem benefícios à saúde.
As insolúveis são encontradas nos cereais, como farelos, grãos, farinhas, nas hortaliças e frutas, especialmente na casca e nas leguminosas. Esse tipo de fibra atua principalmente na parte inferior de nosso intestino, ou seja o intestino grosso, aumentando o volume fecal e tornando as fezes mais macias por terem grande capacidade de absorver água, que deve ser ingerida em boa quantidade, em média de 2 L ao dia para que as fibras insolúveis possam exercer seu papel adequadamente.
Por isso, essas fibras previnem doenças como prisão de ventre, diverticulite, colite e câncer de cólon.

As solúveis são encontradas em alimentos como a aveia, cevada, no bagaço das frutas cítricas, na casca da maça, goiabas e certas gomas, como a goma guar e acácia. São muito utilizadas na industria de alimentos como espessantes e como fonte de fibras. Esse tipo de fibra atua principalmente no estômago e intestino delgado, onde ocorre a digestão e absorção dos nutrientes. Com isso ela promove a sensação de saciedade, ajudando a perder ou manter o peso; retarda a absorção da glicose, importante fator no tratamento do diabetes, aumenta a excreção de ácidos biliares o que atrasa a absorção do colesterol, importante no tratamento de doenças cardiovasculares. 
Os benefícios do consumo de fibras:
- Redução do colesterol total
- Redução do colesterol ruim (LDL)
- Aumento do colesterol bom (HDL)
- Redução dos triglicérides
- Redução da hiperglicemia
- Aumento da sensibilidade muscular à ação da insulina
- Redução da ingestão de gorduras
- Alívio da prisão de ventre
- Auxiliam na eliminação dos resíduos fecais putrefatos das paredes do intestino
- Auxiliam na eliminação de células defeituosas, que representam risco de câncer
- Auxiliam na eliminação de bactérias e microorganismos prejudiciais ao organismo
- Aceleram a eliminação do bolo fecal do organismo
Vários estudos recomendam a ingestão diária em torno de 20 g a 30 g, no máximo 35g, pois em excesso pode interferir na absorção de zinco e cálcio, principalmente em crianças e idosos. Não esquecer de beber bastante água, caso contrário, as fibras podem prender ainda mais o intestino.
A seguir a lista com os principais alimentos ricos em fibras:


1ª- Cereais integrais: farelos de trigo e aveia, cevada, milho, amendoim, semente de girassol;
2ª- Leguminosas: feijão, soja, ervilha;
3ª- Frutas: coco, maça, pêssego, pêra, ameixa, goiaba com casca e a parte branca das frutas cítricas;
4º- Hortaliças: batata doce, cenoura, couve, repolho, brócolis.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

DICA DO DIA - Churrasco mais Saudável

Churrasco mais saudável é possível?
Com certeza! Basta substituir os tradicionais acompanhamentos como a famosa maionese, a farofa e o arroz por espetinhos de vegetais variados como cebola, pimentões, abobrinha,tomates e outros de sua preferência para acrescentar nutrientes que podem ajudar seu organismo a minimizar os efeitos do excesso de gorduras que uma refeição a base de carne pode oferecer. Os nutrientes contidos nestes alimentos, além das fibras podem sim fazer do churrasco de domingo uma refeição mais saudável, ao acrescentar nutrientes como vitaminas e minerais. Além disso possuem bem menos calorias do que os tradicionais acompanhamentos. É importante também optar por cortes de carnes magros, retirar a pele do frango e evitar deixar que as carnes assem até formar aquela casquinha torradinha que para uns pode ser bem saborosa, mas que contém compostos que podem ser prejudiciais a saúde. Experimente!

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

PROPRIEDADES DA PIMENTA


Também considerada uma "aspirina natural", a pimenta, tanto do gênero piper (pimenta-do-reino) como do capsicum (pimenta vermelha), tem qualidades farmacológicas importantes. Pesquisas científicas mostraram que o uso da pimenta vermelha durante as refeições, estimula o sistema nervoso simpático, aumentando a liberação de noradrenalina e adrenalina, promovendo a diminuição do apetite e da ingestão de calorias, nas refeições seguintes, contribuindo para o emagrecimento.
A adrenalina e a noradrenalina também são responsáveis pelo estado de alerta, por isso a ingestão da pimenta também está associada à melhora de ânimo em pessoas deprimidas.
A capsaicina é o que confere o gosto picante à pimenta vermelha, e é o principal responsável pelas propriedades funcionais deste tempero.

Veja algumas das suas propriedades:
Induzir a termogênese (efeito de transformar parte das calorias dos alimentos em calor, reduzindo o acúmulo de gordura)
Atuar como antioxidante
Dissolver coágulos sanguíneos (como se fosse uma aspirina natural)
Fluidificar o muco dos pulmões, funcionando como descongestionante
Ação antibacteriana


A pimenta estimula as secreções digestivas, inclusive a de ácido clorídrico (produzido no estômago), por isso, pessoas com úlcera ou gastrite devem consumir a pimenta com moderação ou até mesmo evitar seu consumo.

domingo, 11 de agosto de 2013

DICA DO DIA - Proteínas? Variedade é o segredo!

Existem várias maneiras de consumir proteínas na alimentação diária sem que o consumo de gordura saturada seja aumentado. As gorduras animais são fontes destas gorduras que quando consumidas em excesso, podem levar ao aumento do colesterol, hipertensão, etc.
Inclua leguminosas como feijões, lentilhas, grão de bico, soja e seus derivados como o tofu e o tempeh.
Oleaginosas como as castanhas, nozes, amendoim, além das sementes também possuem quantidade significativa de proteínas.
Opte por iogurte e queijos com baixo teor de gordura e coma peixes pelo menos duas vezes por semana. Prefira cortes de carnes magros e frango sem pele.
Os ovos também são excelentes fontes de proteínas e se consumidos da forma correta (cozidos) não levam ao aumento do colesterol como muitos imaginam!

sábado, 10 de agosto de 2013

DICA DO DIA - Acerte na escolha das gorduras!

A ingestão de óleos e gorduras é essencial para nossa saúde. Mas é importante que as fontes de gorduras escolhidas sejam de boa qualidade, como as ricas em gorduras mono e polinsaturadas. Boas fontes são os peixes, nozes e outras oleaginosas, abacate, cacau, as sementes de linhaça e chia, além dos óleos vegetais como o azeite, óleo de milho e canola. Mas não abuse das quantidades pois qualquer gordura em excesso além de levar ao ganho de peso pode ser prejudicial à saúde!
NOVIDADES DO BLOG!
Olá pessoal! Decidi retomar as atividades do blog!
Não sei como vai ser dividir o tempo entre tantas coisas, mas vou tentar manter o blog atualizado!
A verdade é que estou em um novo endereço de consultório e estou aproveitando para divulgar (endereço no final da página).
Também incluí um link para mensagens, então quem quiser perguntar alguma, vai ser mais fácil, pois vai direto para minha caixa de e mail!
Vou pensar em alguma coisa bem bacana para postar.
Até lá!